Perdão

Até agora eu não tinha dado importância a algo muito importante em meu tratamento: o perdão. Não acreditava que o ponto crucial seria esse, pois não sentia mágoa ou rancor por nenhuma pessoa. Pensava que minha cura aconteceria no momento em que trocasse o sentimento de medo por amor.

Apesar de entender o real sentido do amor, ainda não me sinto "curada", vez e outra meus pesadelos reaparecem e voltam a me incomodar, em menor intensidade, mas ainda estão presentes. Por que?

A palavra chave é o perdão, disse meu guia espiritual em minha última sessão. Ele disse que o perdão é o divisor de águas em meu tratamento. Preciso aprender a perdoar uma pessoa muito especial, a Vanessa, isso mesmo, eu mesma. Que coisa estranha, não acha? Todo esse sentimento de medo gerado por não me perdoar.

Na última sessão enfrentei algo inesperado, a personalidade que mora em mim, mas que eu não aceito e julgo a todo momento. Personalidade que escondo e sufoco, mas que é minha e luta com todo sua força a fim de prevalecer. Essa personalidade possui características que herdei, não sei dizer se de meus ancestrais ou de outras vidas, mas que me fazem mal. Preciso entender que esse "histórico" que carrego foi necessário para minha evolução.

Fiquei tão confusa com o que aconteceu que demorei para processar e até para voltar a escrever aqui no blog. Senti como se tivesse cutucado uma ferida aberta. É difícil se encarar no espelho e ver através das máscaras, muitas coisas bonitas podem ser encontradas, mas outras difíceis de entender e aceitar também. Conhecer-se completamente faz-se necessário para evoluir verdadeiramente e purificar-se.

Preciso aprender a perdoar, a me perdoar, será que consigo? Perdoar além das palavras, além da consciência. Será que consigo conhecer o verdadeiro sentido do perdão, assim como conheci o amor? Tenho fé que conseguirei!

Nenhum comentário:

Postar um comentário