Estágio

Primeiro dia no estágio. Conheço toda a teoria, é chegada hora de colocar tudo o que aprendi em prática. Em um telefonema inesperado, minha psicóloga me pede ajuda em um caso complicado, passei, após um ano de tratamento, de paciente para estagiária de psicologia alternativa.

Assustada com a ligação dela fiquei pensativa por alguns minutos: "Será que eu seria capaz de ajudar alguém. Alguém que faria lembrar de meu dias tenebrosos, os quais queria tanto esquecer e apagar de minha memória." Perto de me perder nos pensamentos negativos e incapacitantes, resolvi interromper esse processo e resolvi que iria, e não voltaria atrás em minha decisão.

Chegando no consultório encontrei uma pessoa muito perturbada, com muito medo e assustada. Nesse instante congelei. Congelei na imagem do passado em que era eu naquela poltrona, pedindo para parar o filme de terror em que eu era a personagem principal.

Sentei-me e rapidamente pedi ajuda de todos meus guias, anjos, santos e principalmente de Nossa Senhora. Engraçado como não me lembro do rosto daquela pessoa, lembro-me apenas do lindo pingente de Nossa Senhora de Fátima que ela trazia em seu colo. Acredito que foi aquela imagem que me segurou para não desistir e sair correndo. Coincidência ou não, o dia era 13 de maio, dia de Nossa Senhora de Fátima.

De olhos fechados pedi primeiramente proteção divina e que o amor tomasse conta de mim e de todos que ali estavam. Tentei não prestar atenção no que falavam, para me concentrar somente no que era bom e positivo para aquela situação. 

Apesar do meu pavor de sentir ou ouvir algo aterrorizante, percebi grande quantidade de energia da luz ali presente. Logo percebi que eu não estava sozinha, muitos seres divinos juntaram-se a nós para auxiliar no tratamento. Eu estava ali apenas para auxiliá-los. 

Mensagens de amor, compaixão e misericórdia foram ditadas por mim, dizeres que acalmaram por alguns instantes aquela pessoa desesperada. Tudo transcorreu normalmente sem que eu sentisse medo ou vontade desistir.

Assim que a pessoa deixou o consultório, senti um grande arrepio e uma grande vontade de chorar tomou conta de mim. Já não era mais eu quem falava, e sim, algum ser que amava muito aquela pessoa e gostaria muito de poder ajudá-la. Era perceptível que aquele ser precisava de ajuda, estava totalmente desnorteado, desesperado, perdido. Com ajuda de minha psicóloga o encaminhamos para a luz e para a cura, com ajuda de toda luz e amor que ali estavam.

Após retomar minha consciência e de ter entendido tudo o que havia acontecido, senti medo de não saber controlar esse meu dom. Medo de talvez ter aberto um canal e de que a qualquer momento algum outro ser tentasse se comunicar através dessa minha mediunidade. Porém, como já havia aprendido em meu tratamento, resolvi não alimentar esse sentimento e sim acatar a mesagem que eu mesma tinha ditado: "Respire amor!". E assim o fiz, respirei amor, uma duas, dezenas de vezes, até que adormeci.

Já de manhã, ao acordar, percebi que a noite tinha sido tranquila e que aquele medo havia sumido. Fiquei muito grata. Experimentei e descobri que o poder do amor é realmente verdadeiro e eficaz.

Meu primeiro dia de estágio foi interessante. Fiquei bastante inspirada, tanto que a vontade de escrever voltou e aqui estou! Obrigada minha Nossa Senhora de Fátima pelo oportunidade. Sua serva sou, amém!

Nenhum comentário:

Postar um comentário