Caminho profissional

Férias de janeiro acabando, em casa a insônia é minha companheira, mas o que tanto me aflige em meu período de descanso?

Quem é você profissionalmente? Pergunta a voz em minha mente. Muito bem, já que o sono não vêm e essa pergunta me incomoda, aqui estou para tentar respondê-la.

Sou formada em Ciência da Computação, esse ano completo dez anos desde a conclusão do meu curso. Desses dez anos, há 8, trabalho em um mesmo lugar, em um mesmo "negócio". Neste cargo já fiz de tudo um pouco, iniciei com pouca experiência e fui me moldando de acordo com as necessidades que o "negócio" exigia.

Nesses últimos anos aprendi muita coisa, principalmente dos detalhes do "negócio", aprendi também muitas coisas técnicas, de tudo um pouco, mas nunca muito de um pouco. A verdade é que me especializei no assunto do "negócio", mas não nos assuntos técnicos nos quais eu havia me formado. Claro que sem os conhecimentos técnicos, eu jamais conseguiria ter me especializado nesse "negócio". 

Mas o que me incomoda é ter me deixado levar, mais uma vez pelo comodismo, e não ter buscado, talvez, não ter tomado as rédias da situação nesse tempo que passou. Veja como isso tem tudo a ver com o objetivo desse blog, preciso me encontrar, também profissionalmente, para continuar no caminho do amor. Como posso me sentir completa e feliz, se na maior parte do tempo, em que eu estou trabalhando, algo não vai bem?

Ter me especializado no negócio pode não ter sido tão ruim, poderia investir nisso, estudar mais, me aprofundar, mas dessa forma cada vez mais eu estarei me afastando do que eu realmente gosto, da escolha que eu fiz: a Computação.

Será que a acomodação, o medo ou a preguiça vão me vencer mais uma vez? Essa voz que me incomoda, lá no fundo da minha mente, prova que não, ela é a força que preciso para, de novo, acordar de mais um sono profundo, que me ilude e me afasta de minha felicidade. 

Não tenho o mapa do caminho pronto confesso, mas acredito que o primeiro passo já dei: tirei a bussola do bolso!





Nenhum comentário:

Postar um comentário